China estabelece conselhos pré-matrimoniais para limitar número de divórcios

China estabelece conselhos pré-matrimoniais para limitar número de divórcios

Em 2019, houve 4,15 milhões de divórcios na China, em comparação com 1,3 milhão em 2003

AFP

Aumento do número de divórcios passou a ser motivo de preocupação para as autoridades

publicidade

O governo chinês criará conselhos pré-matrimoniais para casais em potencial para limitar o número de divórcios, que aumentou drasticamente nas últimas duas décadas. Em 2019, houve 4,15 milhões de divórcios na China, em comparação com 1,3 milhão em 2003, ano em que o divórcio por consentimento mútuo foi instituído, segundo o Ministério de Assuntos Civis.

Na tentativa de reverter a tendência, os serviços de registro de casamento devem oferecer aconselhamento a possíveis casais para evitar conflitos familiares, de acordo com uma diretiva divulgada na terça-feira pelo ministério e pela Federação das Mulheres Chinesas.

O texto não indica com precisão se o comparecimento a tal conselho será obrigatório para todos os futuros cônjuges ou quem deverá custear as despesas geradas.

O aumento do número de divórcios passou a ser motivo de preocupação para as autoridades que querem um aumento na natalidade.

No entanto, a interferência das autoridades na esfera privada tem sido amplamente criticada, em particular a introdução, em março, de um prazo de um mês para reflexão antes de se pronunciar o divórcio. Esse novo procedimento, que entrará no Código Civil em 2012, assim como a proposta de uma cerimônia de casamento mais "solene e séria" têm sido criticadas nas redes sociais.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895