Cocaína envenenada mata 17 na Argentina

Cocaína envenenada mata 17 na Argentina

Outras 56 pessoas foram internadas em hospitais da região Metropolitana de Buenos Aires

AE

Cocaína envenenada mata 17 na argentina

publicidade

Pelo menos 17 pessoas morreram e outras 56 estão internadas em hospitais da região metropolitana de Buenos Aires, algumas em UTIs, após consumirem cocaína adulterada. Segundo o jornal argentino Clarín, investigadores acreditam que a droga tenha sido contaminada com veneno de rato e apuram se o caso envolve uma guerra entre grupos narcotraficantes rivais.

Os casos foram registrados nas cidades de Hurlingham, Tres de Febrero, San Martín e Ituzaingó. O secretário de Segurança da Província de Buenos Aires, Sergio Berni, pediu ontem que quem comprou drogas nos últimos dois dias jogue todo o produto fora. Em declaração à rede Telefé, ele disse que o número de mortos pode subir. "Estamos trabalhando para tirar (a droga) de circulação."

Segundo o Clarín, a polícia de Buenos Aires invadiu um local na cidade de Tres de Febrero onde a droga teria sido comprada. Os agentes prenderam dez pessoas e encontraram substâncias similares às consumidas pelas vítimas.

O procurador-geral de San Martín, Marcelo Lapargo, afirmou ao Clarín que esse é um caso excepcional e corrobora a suspeita de que droga tenha sido envenenada intencionalmente, e não por um erro no processamento do material, que os traficantes costumam aumentar com substâncias como o amido de milho. 

 



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895