Com Alasca, partido de Trump fica a uma cadeira da maioria no Senado

Com Alasca, partido de Trump fica a uma cadeira da maioria no Senado

Restam ainda dois lugares, os quais serão disputados em uma dupla eleição parcial em 5 de janeiro, no estado da Geórgia

AFP

Republicanos estão perto de ter a maioria no Senado dos EUA

publicidade

O Partido Republicano, ao qual pertence o presidente Donald Trump, garantiu mais uma cadeira no Senado americano nesta quarta-feira, com uma vitória no Alasca. O partido está a apenas um assento de obter maioria na Câmara alta do Congresso.

Dan Sullivan foi reeleito com facilidade, com mais de 57% dos votos, segundo projeções das emissoras de televisão CNN e NBC. Sua vitória confirma o bom desempenho do Partido Republicano nas eleições para o Congresso, realizadas em 3 de novembro, junto com a disputa presidencial que deu a vitória ao democrata Joe Biden.

Veja Também

Com isso, os republicanos acumulam 50 cadeiras contra 48 dos democratas nesta Casa de 100 assentos. Restam apenas dois lugares, os quais serão disputados em uma dupla eleição parcial em 5 de janeiro, no conservador estado da Geórgia. Os democratas teriam de ganhar essas duas cadeiras para alcançar os republicanos e darem a Biden mais liberdade para implementar sua política. Em caso de uma votação 50-50, a vice-presidente Kamala Harris seria responsável pelo desempate.

Nenhuma lei pode ser aprovada nos Estados Unidos sem o sinal verde do Senado, que também tem o poder de aprovar as principais nomeações do presidente: seus secretários, embaixadores e juízes, inclusive os indicados à Suprema Corte.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895