Com dose única, Johnson & Johnson anuncia resultados positivos de sua vacina

Com dose única, Johnson & Johnson anuncia resultados positivos de sua vacina

Imunizante tem eficácia global é 66%

Correio do Povo

O início da proteção foi observado após duas semanas

publicidade

A Johnson & Johnson anunciou nesta sexta-feira resultados positivos de sua vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo seu braço farmacêutico Janssen e que necessita de apenas uma dose. Conforme divulgado pela empresa, a eficácia global do imunizante é de 66% em 28 dias após a aplicação. Já nas situações graves, o índice é de 85%. O início da proteção foi observado após duas semanas, sendo de 72% nos Estados Unidos, 66% na América Latina e 57% na África do Sul.

Os dados são baseados no estudo de fase 3 em oito países com 43.783 participantes, entre os quais 468 registraram aparição sintomática de Covid-19. Nos casos graves, a eficácia aumentou ao longo do tempo, sem notificações de infecção em participantes vacinados após o dia 49. "Houve um efeito claro da vacina nos casos que requerem intervenção médica (hospitalização, admissão na UTI, ventilação mecânica, oxigenação por membrana extracorpórea), sem casos relatados entre os participantes que receberam a vacina Janssen Covid-19, 28 dias pós-vacinação", diz o relatório da empresa.

“A Johnson & Johnson embarcou no esforço global para combater a pandemia há um ano e trouxe toda a força de nossas capacidades, bem como tremendas parcerias público-privadas, para permitir o desenvolvimento de uma vacina de injeção única. Nosso objetivo sempre foi criar uma solução simples e eficaz para o maior número de pessoas possível e ter o máximo impacto para ajudar a acabar com a pandemia”, disse Alex Gorsky, presidente do conselho de administração e diretor executivo da empresa em um comunicado.

A vacina é compatível com os canais de distribuição de imunizante padrão. Se autorizada, deve permanecer estável por dois anos a -20°C, dos quais pelo menos três meses podem estar em temperaturas entre 2 e 8°C. A empresa pretende solicitar a Autorização de Uso de Emergência nos EUA no início de fevereiro e espera ter o produto disponível para envio imediatamente após a autorização.

Fase 3 do estudo

Esse ensaio clínico randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, foi projetado para avaliar a segurança e eficácia da vacina de dose única e comparação com placebo em adultos com 18 anos ou mais. Ele foi desenhado para avaliar a segurança e eficácia da vacina na proteção contra a doença moderada e grave, com avaliação da eficácia a partir do dia 14 e a partir do dia 28 como desfechos co-primários. Foi conduzido em oito países em três continentes, inclui uma população diversificada e ampla, incluindo 34% (14.672) de participantes com mais de 60 anos.

O estudo envolveu 19.302 (44%) participantes nos Estados Unidos, 17.905 (41%) na América Central e do Sul – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru –, e 6.576 (15%) na África do Sul. Do total, 45% são mulheres e 55% homens. Entre os participantes em todo o mundo, 59% são brancos, 45% hispânicos ou latinos, 19% negros, 9% nativos americanos, e 3% asiáticos.

Do total, 41% dos participantes do estudo tinham comorbidades associadas a um risco aumentado de progressão para Covid-19.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895