Contra variantes da Covid-19, Uruguai intensificará vacinação na fronteira com Brasil

Contra variantes da Covid-19, Uruguai intensificará vacinação na fronteira com Brasil

Uruguaios ultrapassaram a marca de 100 mil pessoas vacinadas

AE

Anúncio foi feito pelas redes sociais do governo

publicidade

Após superar a marca de 100 mil vacinados contra a Covid-19, o governo do Uruguai informou que enviará todo o restante do lote de imunizantes da chinesa Sinovac às cidades limítrofes com o Brasil. Em publicação no Twitter, o ministro da saúde uruguaio, Daniel Salinas, explicou que o objetivo é "blindar" a fronteira com o país vizinho, que tem registrado acelerada disseminação de variantes mais contagiosas do vírus. Segundo o jornal El País, os municípios fronteiriços receberão cerca de 30 mil doses da vacina.

Taxas de ocupação de leitos 

Vinte e cinco das 27 capitais do País apresentam taxas de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 iguais ou superiores a 80%. A situação é especialmente grave em 16 capitais, entre elas Brasília e Rio de Janeiro, onde os porcentuais ultrapassam os 90%. As informações fazem parte de mais um boletim extraordinário do Observatório Fiocruz Covid-19, divulgado no fim da tarde desta terça-feira. Os especialistas da instituição alertaram para a gravidade da situação e para a necessidade de adoção de medidas de restrição de circulação mais rigorosas.

A gravidade da situação brasileira ficou ainda mais evidente nessa terça-feira, depois que o País atingiu um novo recorde de mortes diárias pelo novo coronavírus. Os dados dos estados enviados ao Conselho Nacional de Secretarias de Saúde e ao Ministério da Saúde mostraram que 1.972 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas. O total de vidas perdidas nesta pandemia chega a 268.370.

As médias diárias de novos casos e óbitos subiram para um patamar nunca visto desde o início da pandemia no país. A média móvel de mortes atingiu 1.573 nesta terça-feira, um aumento de 45% em relação ao observado há 14 dias. Já a média móvel de casos deu um salto de 41,6% na comparação com 23 de fevereiro, chegando a 67.929.

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895