Cooperação do G20 é essencial para superar pandemia, diz Bolsonaro

Cooperação do G20 é essencial para superar pandemia, diz Bolsonaro

Em vídeo, presidente afirmou que o tempo vem mostrando que o Brasil estava certo e de que é preciso cuidar da saúde e da economia

Bolsonaro disse que a cooperação do G20 é essencial para que a pandemia seja superada

publicidade

O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado (21), em vídeo divulgado pelo G20, que o mundo enfrente "desafios sem precedentes na história recente" por causa da pandemia de coronavírus. Segundo o presidente, a cooperação do G20 é essencial para que a pandemia seja superada e que haja a retomada do caminho da recuperação econômica e social. 

"Desde o início ressaltamos que era preciso cuidar da saúde e da economia simultaneamente. O tempo vem provando que estávamos certo. Devemos manter o firme compromisso de trabalhar para o crescimento econômico, pela liberdade dos nossos povos e pela prosperidade do mundo", afirmou o presidente. 

Reuniões do G20

Neste ano, a Cúpula de Líderes do G20, grupo das 20 maiores economias do mundo, vai se reuniur virtualmente neste sábado e domingo (22), com o tema Percebendo as oportunidades do século 21 para todos.

Veja Também

Os encontros podem ser assistidos pelo site oficial do G20. Em comunicado, a organização destacou que a cúpula se concentrará em soluções para a crise socioeconômica gerada pela pandemia de covid-19, buscando “maneiras de restaurar o crescimento e construir um futuro melhor com inclusão, resiliência e sustentabilidade em seu cerne”.

“A cúpula deste ano tem mais significado, pois o mundo está olhando para os esforços do G20 em proteger vidas e meios de subsistência e ajudar na recuperação pós-pandemia. Os líderes do G20 também abordarão questões para preparar o caminho para uma recuperação econômica inclusiva, sustentável e resiliente e estabelecer as bases para um futuro melhor. Os objetivos da presidência saudita do G20 se concentram em capacitar as pessoas, protegendo o planeta e criando novas fronteiras”, diz o comunicado.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895