capa

Coreia do Norte cogita suspender negociações nucleares com EUA

Vice-ministro coreano afirmou que governo não tem intenção de ceder às demandas americanas

Por
AFP

Segundo agência Russa, Coreia do Norte pensa realizar acordos com país americano

publicidade

A Coreia do Norte contempla suspender as negociações nucleares com os Estados Unidos após a reunião de Hanói entre o líder norte-coreano Kim Jong Un e o presidente americano Donald Trump, que terminou sem acordo, informou nesta sexta-feira a agência russa Tass.

"Não temos a intenção de ceder de nenhuma maneira às demandas dos Estados Unidos, nem contemplamos realizar negociações com este objetivo", teria afirmado o vice-ministro norte-coreano das Relações Exteriores, Choe Son Hui, de acordo com a agência russa.

O último encontro entre Kim Jong Un e Donald Trump terminou sem acordo. Na ocasião, a reunião entre os dois dirigentes terminou antes do previsto. Mais tarde, em entrevista coletiva, Trump afirmou que o tema sanções foi o motivo do encerramento da discussão.  "Basicamente, eles queriam que as sanções fossem levantadas em sua totalidade, mas não pudemos fazer isso. Às vezes você tem que se retirar e esta era uma dessas vezes", explicou à época. 

Um dia depois, o ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, desmentiu as declarações de Trump. Ele disse que fez propostas realistas, pedindo pela suspensão de cinco das 11 sanções em troca do desarmamento do complexo nuclear de Yongbyon.