Deputados usam máscaras para protestar contra poluição no Irã
capa

Deputados usam máscaras para protestar contra poluição no Irã

Regiões sofrem com tempestades de areia que provocam má qualidade do ar

Por
AFP

Parlamentares protestam com máscaras

publicidade

Cerca de 15 deputados iranianos cobriram a boca com máscaras cirúrgicas no Parlamento, neste domingo, para protestar contra a má qualidade do ar em suas regiões, muito poluídas e devastadas por tempestades de areia. Trata-se de representantes das províncias de Khouzestan, Ilam e de Kermanshah.

Na província do Khouzestan, cuja capital Ahvaz é a cidade mais poluída do mundo segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), as escolas foram fechadas por três dias e os serviços administrativos durante um dia. Segundo a imprensa, inúmeros moradores da província foram hospitalizados por insuficiência respiratória. As tempestades de areia, que atingem o oeste do Irã desde o final do inverno, são especialmente provocadas pelo ressecamento nos últimos anos de zonas úmidas na Arábia Saudita, Jordânia e Síria, explicou o vice-presidente encarregado do Meio Ambiente, Massoumeh Ebtekar, citado pelo jornal Khorassan.

Mas em comunicado, um dos responsáveis pelo departamento do Meio Ambiente também evocou episódios de seca cada vez mais frequentes no Irã, além da má gestão dos recursos. "Um exemplo notável de má gestão é o ressecamento da zona úmida de Hour al-Azim (no Khouzestan) em função da descoberta de petróleo e sua extração", avaliou, citado pelo jornal iraniano Financial Tribune.

Em 2011, a OMS classificou Ahvaz como a aglomeração urbana mais poluída do mundo e Kermanshah também ficou no Top 10. A capital Teerã e seus 12 milhões de habitantes também não é poupada da poluição, especialmente graças ao tráfego de automóveis. Neste domingo, as autoridades encorajaram as pessoas de idade e as crianças a não sair de casa.