Biden vence no Arizona, quebra tradição republicana no estado e chega a 290 delegados

Biden vence no Arizona, quebra tradição republicana no estado e chega a 290 delegados

A campanha de Trump entrou com uma ação judicial, alegando fraude no maior condado do estado, Maricopa

Correio do Povo e R7

Ex-vice-presidente é considerado o ganhador desde sábado

publicidade

Apenas pela segunda vez em mais de sete décadas, o candidato democrata venceu as eleições presidenciais no estado do Arizona, uma mudança monumental em uma terra que já foi um reduto republicano. Mais de uma semana depois do pleito, a autorida eleitoral estadual confirmou que o presidente-eleito Joe Biden teve a maioria do voto ppular e levou os 11 delegados em disputa na região, chegando a 290 – 20 a mais do que o necessário.

Confira a contagem de votos nos Estados Unidos

Biden, cuja margem no Arizona atualmente é de cerca de 11 mil , ou 0,3 ponto percentual, é o primeiro candidato presidencial democrata a ocupar o cargo desde o presidente Bill Clinton em 1996. Quatro anos atrás, Trump venceu o estado por 3,5 pontos percentuais. Antes, Harry S. Truman havia vencido em 1948. Na Geórgia, autoridades afirmaram que terá recontagem de votos.

A campanha de Trump entrou com uma ação judicial, alegando fraude no maior condado do estado, Maricopa. Na quarta-feira, o procurador-geral do Arizona, Mark Brnovich, um republicano, disse à Fox News que as autoridades estaduais receberam cerca de mil reclamações sobre a eleição, mas não encontraram "nenhuma evidência" de fraude eleitoral generalizada. "Se de fato houve alguma grande conspiração, aparentemente não funcionou", disse ele.

Como os Estados Unidos não tem um órgão como o Tribunal Superior Eleitoral brasileiro, cabe à imprensa "anunciar" o vencedor, reunindo dados da apuração em todos os estados conforme são divulgados pelas autoridades locais. Assim, Biden já é considerado o ganhador do pleito desde sábado. Foi parabenizado por vários chefes de Estado do mundo inteiro. Jair Bolsonaro não está nessa lista.

Veja Também



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895