Embaixador da Itália na República Democrática do Congo morre em ataque a comboio da ONU

Embaixador da Itália na República Democrática do Congo morre em ataque a comboio da ONU

Luca Attanasio estava em caminhão do Programa Mundial de Alimentos (PMA) quando foi atingido por tiros vida

AFP e Correio do Povo

publicidade

O embaixador da Itália na República Democrática do Congo (RDC morreu nesta segunda-feira depois de ser atingido por tiros em um ataque contra o comboio do Programa Mundial de Alimentos (PMA), durante uma visita à região de Goma. Luca Attanasio "morreu em consequência dos ferimentos", declarou uma fonte diplomática de primeiro escalão em Kinshasa. Outras duas pessoas morreram no ataque, informou o major Guillaume Djike, porta-voz do exército na região de Kivu do Norte, sem revelar as identidades das vítimas.

Segundo fontes contatadas pelas agências italianas, uma das pessoas a perder a vida seria o motorista de um dos dois carros que transportavam os representantes do órgão da ONU, além de um dos guarda-costas da delegação italiana, que também incluía o Chefe da Delegação da União Europeia. A assessoria de imprensa do Parque Nacional de Virunga afirmou que o comboio foi atacado, e o diplomata ferido. Ele morreu no local.

O corpo de Attanasio foi levado para o hospital de Goma para os trâmites legais. "Dor imensa" foi expressa pelo chanceler Luigi Di Maio em um comunicado oficial. O ataque ocorreu por volta das 10h locais (5h de Brasília), perto da cidade de Kanyamahoro. Muitos grupos armados operam na região das montanhas de Virunga, entre o Congo, Ruanda e Uganda, e costumam ter como alvo os guardas florestais do parque, famosos por seus gorilas das montanhas. 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895