Emirados Árabes Unidos inauguram a primeira embaixada em Israel

Emirados Árabes Unidos inauguram a primeira embaixada em Israel

Presidente israelense, Isaac Herzog, disse que acordo histórico deve se estender para outros países que desejam a paz

AFP

EAU se tornam o terceiro país árabe a abrir uma embaixada em território israelense

publicidade

Após a inauguração no final de junho da embaixada israelense em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, a monarquia do Golfo abriu sua primeira embaixada em Israel, nesta quarta-feira (14), em Tel Aviv, uma etapa-chave na normalização das relações entre ambos os países. Com a criação dessa nova missão diplomática, localizada no prédio da Bolsa de Valores de Tel Aviv, os Emirados Árabes Unidos se tornam o terceiro país árabe a abrir uma embaixada em território israelense. Os primeiros foram Egito e Jordânia.

"Os Emirados Árabes Unidos e Israel são dois países inovadores. Podemos usar essa criatividade para trabalharmos juntos por um futuro mais próspero e estável para nossos países e para a região", declarou o embaixador dos Emirados em Israel, Mohamed Mahmud Fateh Ali Al Khaja, na cerimônia de inauguração.

Presente no evento, o presidente israelense, Isaac Herzog, foi além: "Este acordo histórico deve se estender para outros países que desejam a paz com Israel".

Os Emirados e Israel anunciaram a normalização de suas relações no verão de 2020, sob o impulso do então presidente americano, Donald Trump. O Bahrein, outra monarquia do Golfo, assim como Marrocos e Sudão, anunciaram recentemente a assinatura de acordos de normalização com Israel.

No final de junho, o novo ministro israelense das Relações Exteriores, Yair Lapid, viajou para Abu Dhabi. Lá, inaugurou a primeira embaixada israelense em um país do Golfo. O gesto foi celebrado pelos Estados Unidos, um grande e histórico aliado de Israel, mas muito criticado pelos palestinos.

 

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895