Enviado para libertação de reféns, Robert O'Brien assume Segurança Nacional dos EUA
capa

Enviado para libertação de reféns, Robert O'Brien assume Segurança Nacional dos EUA

Diplomata substitui John Bolton, demitido no último dia 10

Por
AFP

O'brien é o quarto a assumir o cargo na gestão de Trump

publicidade

O presidente americano, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira o novo conselheiro de Segurança Nacional dos EUA: seu enviado especial para libertação de reféns Robert O'Brien assume o lugar do falcão John Bolton. "Estou feliz de anunciar que vou nomear Robert C. O'Brien, que teve um grande sucesso como enviado especial presidencial para a libertação de reféns do Departamento de Estado, como novo conselheiro de Segurança Nacional. Trabalhei longa e arduamente com Robert. Ele fará um bom trabalho!", tuitou o presidente dos Estados Unidos.

Na véspera, Trump já havia dito que o diplomata estava entre os favoritos. "Acho que ele é fantástico", chegou a afirmar. O'Brien será o quarto conselheiro de Segurança Nacional do governo Trump, um posto-chave na Casa Branca.

Conhecido por sua reputação de defender a entrada dos EUA em guerras, Bolton foi demitido por Trump em 10 de setembro. No anúncio, o presidente alegou as inúmeras divergências entre ambos a respeito de temas sensíveis como Irã, Coreia do Norte e Afeganistão.

O governo Trump comemora os excelentes resultados na libertação de reféns, ou prisioneiros, cuja detenção no exterior é considerada por Washington como injusta, ou motivada politicamente. Nesse processo, vários americanos detidos na Coreia do Norte voltaram para os EUA, assim como o pastor Andrew Brunson, solto pela Turquia ao fim de uma grave crise diplomática.

Em julho, Trump também surpreendeu ao enviar Robert O'Brien para cuidar do caso do rapper americano A$AP Rocky, julgado por agressão na Suécia, um país aliado dos Estados Unidos. O presidente acusou Estocolmo de menosprezar o destino dos negros americanos. O rapper acabou condenado à prisão, com possibilidade de suspensão condicional da pena.