Ernesto Araújo e Eduardo Bolsonaro se encontram com Trump nos EUA
capa

Ernesto Araújo e Eduardo Bolsonaro se encontram com Trump nos EUA

Chanceler destacou "relação diferenciada" com norte-americanos e voltou a alfinetar francês Macron

Por
Agência Brasil

Dupla agradeceu ao mandatário dos EUA por posicionamento no G7 sobre Amazônia

publicidade

O ministro das Relações Exteriores brasileiro, Ernesto Araújo, reuniu-se nesta sexta-feira com o presidente norte-americano, Donald Trump, na Casa Branca, em Washington. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, também participou do encontro.

“Foi um excelente encontro. Um encontro muito raro, deve ser uma das primeiras vezes que o presidente americano recebe pessoas que não são chefe de Estado. Isso foi uma deferência especial que mostra o caráter que tem hoje a relação Brasil-Estados Unidos”, avaliou o chanceler brasileiro.

O encontro na capital dos Estados Unidos ocorreu menos de uma semana depois da repercussão dos incêndios na Amazônia Legal, durante reunião do G7 – grupo formado pelas nações mais industrializadas do mundo, que inclui Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido – em Biarritz, na França.

De acordo com Araújo, a visita à Casa Branca serviu para “agradecer a atuação no presidente Trump no G7 de contestar (...) ideias de que é preciso algum tipo de internacionalização da Amazônia”.

Araújo ainda alfinetou o presidente da França, Emmanuel Macron. “O mundo inteiro sabe que o Brasil e os Estados Unidos têm uma relação diferenciada. Isso é importante neste momento que alguns países, talvez, um país está com ideias esquisitas sobre a nossa soberania na Amazônia. Não um país, mas um determinado líder”.