Espanha se opõe a bloqueio do acordo UE-Mercosul por queimadas na Amazônia
capa

Espanha se opõe a bloqueio do acordo UE-Mercosul por queimadas na Amazônia

Governo disse que cláusulas ambientais do tratado devem ser aplicadas para se avançar na preservação da floresta tropical

Por
Correio do Povo e AFP

Pedro Sánchez se disponibilizou a enviar ajuda

publicidade

A Espanha "não compartilha a postura de travar o acordo" da União Europeia com o Mercosul, como propôs o presidente francês, Emmanuel Macron, na véspera da cúpula do G7 em Biarritz (França), indicou neste sábado a presidência do governo espanhol em uma mensagem recebida pela AFP. "Para a Espanha o objetivo de luta contra a mudança climática é um objetivo prioritário, mas consideramos que é justamente aplicando as cláusulas ambientais do Acordo que mais se pode avançar, e não propondo um bloqueio de sua ratificação que isole os países do Mercosul", lê-se no texto.

Na sexta-feira, o presidente do Governo espanhol, o socialista Pedro Sánchez, utilizou o Twitter para se manifestar sobre as queimadas na Amazônia. "Os pulmões do planeta estão queimados, # Amazônia, a maior fonte de diversidade é destruída. É urgente agir. Ofereço ao governo do Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina todo o apoio material e político, logístico e financeiro necessário para sua extinção", escreveu.