Espanha trabalha para retirar "o maior número" de pessoas do Afeganistão após explosões mortais

Espanha trabalha para retirar "o maior número" de pessoas do Afeganistão após explosões mortais

Atentado duplo deixou vários mortos e dezenas de feridos no aeroporto de Cabul

AFP

Outros países europeus anunciaram que encerraram as operações de evacuação de Cabul

publicidade

O presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, afirmou nesta quinta-feira (26) que seu país trabalha "para evacuar o maior número possível de pessoas", após o atentado duplo que deixou vários mortos e dezenas de feridos na entrada do aeroporto de Cabul.

"Trabalhamos para retirar o maior número possível de pessoas", informou Sánchez em um tuíte, dando a entender que as operações de evacuação realizadas pelo seu país continuam. Sánchez disse na rede social que "a Espanha condena veementemente o ataque sofrido hoje no aeroporto de Cabul".

Veja Também

As duas explosões causaroam ao menos seis mortes e dezenas de feridos - segundo fontes sanitárias - nos arredores do aeroporto de Cabul, gerando cenas de pânico enquanto as retiradas continuam às pressas.

Estados Unidos e seus aliados se comprometeram a abandonar o Afeganistão, agora sob controle dos talibãs, até 31 de agosto.

Enquanto outros países europeus, como Alemanha, França, Holanda e Bélgica anunciaram que encerraram as operações de evacuação de Cabul, a Espanha segue adiante.

Até o momento, a Espanha recebeu 1.584 pessoas, delas 631 menores de idade, segundo os últimos dados do Ministério de Inclusão e Migrações.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895