Estados dos EUA confirmam primárias de terça-feira apesar do coronavírus
capa

Estados dos EUA confirmam primárias de terça-feira apesar do coronavírus

Mais cedo, o secretário de Estado da Luisiana, Kyle Ardoin, anunciou o adiamento da votação de 4 de abril para 20 de junho

Por
AFP

Primárias se resumem em uma disputa entre o Joe Biden e Bernie Sanders


publicidade

Quatro estados dos EUA que realizam primárias democratas na próxima semana confirmaram a realização da votação, apesar da epidemia de coronavírus, que provocou o adiamento do pleito na Luisiana. Funcionários de Arizona, Flórida, Illinois e Ohio avaliam que poderão criar condições seguras para milhões de eleitores das primárias da próxima terça.

"Estamos trabalhando em estreita colaboração com os nossos funcionários da saúde para garantir que nossos mesários e eleitores possam ter uma votação segura". "Diferentemente de shows, eventos esportivos e outras aglomerações de grandes grupos de pessoas que viajam longas distâncias para se reunir em um espaço fechado e por um longo período, as seções eleitorais recebem gente das comunidades próximas, que entram e saem do local por um curto período".

O comunicado destaca que o foco será na desinfecção das máquinas de votação, que poderiam ser um fator de risco com o contato de milhares de pessoas.

Mais cedo, o secretário de Estado da Luisiana, Kyle Ardoin, anunciou o adiamento da votação de 4 de abril para 20 de junho. "A lei estabelece medidas extraordinárias para enfrentar desastres e hoje me certifiquei que há um estado de emergência".

As autoridades de saúde registraram 33 casos do novo coronavírus na Luisiana, estado do sudeste dos EUA.


Na prática, as primárias se resumem em uma disputa entre o ex-vice-presidente e favorito, Joe Biden, 77 anos, e o senador de Vermont Bernie Sanders, 78. Biden lidera a corrida para enfrentar o presidente republicano Donald Trump na eleição de novembro com 878 delegados, contra 725 para Sanders, e tudo indica que o ex-vice conseguirá os 1.991 votos necessários para a indicação na Convenção Nacional Democrata, prevista para julho, na cidade de Milwaukee.