Estados Unidos têm primeiro caso de infecção por coronavírus chinês

Estados Unidos têm primeiro caso de infecção por coronavírus chinês

The New York Times afirma que trata-se de um homem no estado de Washington, que viajou a Wuhan, o epicentro da crise

Correio do Povo

Segurança foi reforçada nos aeroportos que mais recebem viajantes da região chinesa onde a crise começou

Veículos de comunicação dos Estados Unidos revelaram nesta terça-feira o primeiro caso de uma pessoa infectada pelo coronavírus no país. Conforme o The New York Times, o homem é um morador do condado de Snohomish, no estado de Washington, que teve sintomas após retornar de uma viagem à região em torno de Wuhan, na China, onde o surto começou – até agora, são mais de 300 infectados e seis mortos. Ele foi hospitalizado no Providence Regional Medical Center, em Everett, com pneumonia na semana passada e a infecção foi confirmada na segunda-feira à tarde.

As autoridades locais se recusaram a identificar o paciente de 30 anos, que se dizia estar bastante doente. As notícias do primeiro caso nos Estados Unidos vêm em meio a crescentes evidências de que o vírus se espalha de pessoa para pessoa, embora não esteja claro com que facilidade. De acordo com a CNN, o Centro dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) deve fazer um anúncio formal do diangnóstico ainda nesta terça.

No dia 17 de janeiro, o Centro havia afirmado que, "com base nas informações atuais, o risco de 2019-nCoV para o público americano é atualmente considerado baixo". No entanto, anunciou que está tomando precauções proativas, como uma revista em passageiros que viajam para os Estados Unidos em voos diretos ou com conexão a partir de Wuhan. As autoridades estão revistando apenas os passageiros no Aeroporto Internacional de São Francisco, no Aeroporto Internacional John F. Kennedy, em Nova Iorque, e no Aeroporto Internacional de Los Angeles, porque recebem o maior número de viajantes. Esta é primeira triagem desde o surto de Ebola, em 2014.

O novo vírus chinês

O surto, que começou no mercado de frutos do mar e aves em Wuhan, uma cidade de 11 milhões de habitantes, está se espalhando: pacientes foram identificados em Pequim, Xangai e Shenzhen, além de Taiwan, Japão, Tailândia e Coreia do Sul. A Organização Mundial da Saúde se reunirá amanhã para decidir se declarará o surto uma emergência internacional de saúde pública. As informações sobre o novo vírus ainda são escassas.

Até o momento, se sabe que os coronavírus fazem parte de uma família de vírus que variam do resfriado comum a doenças respiratórias graves, de acordo com o CDC. Esse tipo específico do vírus causa um tipo de pneumonia e acredita-se que se espalhe dos animais para os seres humanos e através do contato direto: muitos pacientes tiveram contato com animais no mercado na China,  causando a crença de que o vírus inicialmente se espalhou de animais para pessoas. Contudo, alguns pacientes não tiveram nenhuma exposição ao mercado de animais, o que, segundo o CDC, indica que o vírus também está se espalhando por contato humano.

 

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895