Estatal russa nega incidentes relacionados a aumento de radiação na Europa

Estatal russa nega incidentes relacionados a aumento de radiação na Europa

Rosatom garantiu que rede de monitoramento não detectou níveis elevados que podem representar riscos à saúde pública

Por
Correio do Povo

Estatal russa negou envolvimento com aumento de radiação na Europa


publicidade

A Rosatom, Corporação Estatal de Energia Atômica russa, negou a existência de incidentes em suas organizações no mês de junho. Conforma a empresa, rede própria de monitoramento não detectou elevação nos níveis de radiação gama a ponto de causar riscos à saúde pública.

Nos últimos dias, países da Escandinávia, como Finlândia, Suécia e Noruega detectaram níveis de radiação acima da média para a Europa. Na ocasião, a Rússia já havia negado a informação. 


Ainda em nota, a empresa declarou estar testando filtros de aerossol e amostras de solo coletadas nas estações de monitoramento no mês de junho. "Compartilharemos os resultados assim que estiverem disponíveis", assegurou a companhia estatal.