Estrangeiros sem máscara são obrigados a fazer flexão em Bali

Estrangeiros sem máscara são obrigados a fazer flexão em Bali

Turistas tiveram a opção de fazer as flexões ou pagar 100.000 rúpias (em torno de US$ 7) de multa

AFP

Autoridades da Indonésia obrigam estrangeiros sem máscara a fazerem flexões

publicidade

Vários estrangeiros que não usavam máscara na ilha indonésia de Bali foram forçados pelas autoridades a fazer flexões - como mostram vários vídeos compartilhados nas redes sociais. Imagens divulgadas esta semana mostram turistas de bermuda e camiseta, fazendo flexões no calor tropical, vigiados pela polícia.

Desde o ano passado, é obrigatório o uso de máscara em locais públicos da ilha para limitar a propagação do coronavírus. Desde o início do ano, porém, muitos estrangeiros foram interpelados por não usarem o equipamento de proteção, disse o funcionário de segurança Gusti Agung Ketut Suryanegara. "Primeiro, dizem que não conhecem a regulamentação", explicou à AFP. "Depois, que se esqueceram, ou que suas máscaras estavam molhadas, ou danificadas", acrescentou.

Mais de 70 pessoas foram multadas em 100.000 rúpias (em torno de US$ 7). Outras 30, sem recursos, foram obrigadas a fazer flexões. Quem estava sem máscara tem de fazer 50 flexões, e quem usa o acessório de forma inadequada.

Esta ilha turística foi bastante afetada pela pandemia e, desde abril, os turistas estrangeiros estão oficialmente proibidos de entrar no território. Há, no entanto, muitos estrangeiros residentes, ou que chegam de outras partes deste país do Sudeste Asiático.

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895