EUA adotará represálias contra EI por atentado no aeroporto de Cabul

EUA adotará represálias contra EI por atentado no aeroporto de Cabul

Pelo menos 12 militares americanos morreram no ataque

AFP

General Kenneth McKenzie disse que que as forças americanas estão "preparadas e prontas"

publicidade

Os Estados Unidos prometeram nesta quinta-feira (26) adotar represálias pelo atentado no aeroporto de Cabul, pelo qual culpou "dois atacantes suicidas" que seriam combatentes do grupo jihadista Estado Islâmico (EI). "Estamos trabalhando arduamente neste momento para determinar quem está associado a este ataque covarde e estamos preparados para tomar medidas contra eles", disse o general Kenneth McKenzie, chefe do Comando Central dos Estados Unidos encarregado do Afeganistão.

Ele acrescentou que as forças americanas estão "preparadas e prontas para se defender" de possíveis novos ataques do EI. Momentos depois, o grupo Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque.

Pelo menos 12 militares americanos morreram e 15 ficaram feridos em dois ataques suicidas no aeroporto de Cabul. "Vários civis afegãos também morreram e ficaram feridos no ataque", disse o general Kenneth McKenzie, chefe do Comando Central dos Estados Unidos.

Apesar do atentado, os Estados Unidos vão continuar com as operações de retirada de americanos e afegãos do Afeganistão. "Vamos continuar executando nossa missão número um, que é tirar do Afeganistão a maior quantidade de evacuados e cidadãos", disse o general Kenneth McKenzie, chefe do Comando Central dos Estados Unidos. "O EI não nos impedirá de cumprir a missão", assegurou.

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895