EUA registra recorde de 100 mil mortes por overdose em um ano

EUA registra recorde de 100 mil mortes por overdose em um ano

Número representa um aumento de 28,5% em relação ao mesmo período do ano anterior

AFP

É a primeira vez que a barreira simbólica de 100 mil mortes é superada

publicidade

Os Estados Unidos registraram um recorde de mais de 100 mil mortes por overdose em um ano durante a pandemia, informaram as autoridades de saúde nesta quarta-feira. Entre abril de 2020 e abril de 2021, o país registrou 100.306 overdoses fatais, um aumento de 28,5% em relação ao mesmo período do ano anterior (78.056 mortes), segundo dados provisórios do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

É a primeira vez que a barreira simbólica de 100 mil mortes é superada. "Essas overdoses são causadas principalmente por opiáceos sintéticos, especialmente o fentanil fabricado ilegalmente", disse Deb Houry, do CDC, em entrevista coletiva.

Veja Também

"Meu governo está empenhado em fazer tudo ao nosso alcance para tratar o vício e acabar com a epidemia de overdose", reagiu o presidente Joe Biden em um comunicado.

"Enquanto continuamos avançando para derrotar a pandemia de covid-19, não podemos ignorar esta epidemia de desaparecimentos, que afetou famílias e comunidades em todo o país", acrescentou.

O governo dos Estados Unidos anunciou especialmente que planeja melhorar o acesso ao naloxone, um antídoto capaz de conter uma overdose. " É hora de enfrentar o fato de que a crise está piorando. Precisamos colocar todas as nossas mãos para trabalhar", disse o secretário de Saúde, Xavier Becerra, a jornalistas.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895