EUA, Reino Unido e Austrália desenvolverão armas hipersônicas juntos

EUA, Reino Unido e Austrália desenvolverão armas hipersônicas juntos

Países fecharam uma associação estratégica para a região Indo-Pacífica, chamada AUKUS, em setembro de 2021

AFP

publicidade

Reino Unido, Estados Unidos e Austrália anunciaram nesta terça-feira que desenvolverão juntos armas hipersônicas, como parte do pacto de segurança AUKUS, criado para contra-atacar a influência da China na região Ásia-Pacífico.

"Nos comprometemos (...) hoje a iniciar uma nova cooperação trilateral sobre meios de guerra hipersônica, antihipersônica e eletrônica", anunciaram o presidente americano Joe Biden e os primeiros-ministros britânico, Boris Johnson, e australiano, Scott Morrison, em um comunicado conjunto.

Também decidiram "ampliar a troca de informações e aprofundar a cooperação em inovação da defesa". Os mísseis hipersônicos, que podem alcançar cinco vezes a velocidade do som ou mais, são mais rápidos e manobráveis que os mísseis padrão, o que os torna mais difíceis de interceptar.

Em outubro de 2021, os Estados Unidos testaram com sucesso esta tecnologia, que já foi usada por Rússia e China. Em março, a Rússia afirmou ter usado mísseis hipersônicos na Ucrânia, o que seria o primeiro uso conhecido e em condições de combate desse sistema testado pela primeira vez em 2018.

Estados Unidos, Reino Unido e Austrália fecharam uma associação estratégica para a região Indo-Pacífica, chamada AUKUS, em setembro de 2021. A aliança prevê a entrega de submarinos de propulsão nuclear à Austrália. Os três países disseram, nesta terça, que estavam "felizes" com os avanços neste âmbito.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895