EUA suspenderá vistos de estudantes estrangeiros que estiverem com aulas virtuais

EUA suspenderá vistos de estudantes estrangeiros que estiverem com aulas virtuais

Estudantes deverão sair do país ou tomar outras medidas, caso contrário correm o risco de serem expulsos

AFP

Muitas universidades não retomarão aulas presenciais quando o próximo ano letivo começar

publicidade

Os Estados Unidos anunciaram nesta segunda-feira que suspenderão vistos para estudantes estrangeiros cujas aulas sejam transferidas para um formato virtual devido à pandemia de Covid-19.

O Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos disse em comunicado que os estudantes com vistos F-1 e M-1 cujas escolas operam apenas online "devem sair do país ou tomar outras medidas, como a transferência para uma escola com instrução presencial". Caso contrário, os estudantes correm o risco de serem expulsos.

De acordo com o novo regulamento, quando os estudantes estiverem em um centro com um modelo misto, eles terão que provar que estão matriculados no número máximo de cursos presenciais para preservar seu visto. Os Estados Unidos - o país com mais mortes por coronavírus no mundo, com mais de 130.000 óbitos - também suspenderam até o final de 2020 a entrega de vistos de trabalho para proteger o emprego.

Muitas universidades e centros de ensino não retomarão as aulas presenciais quando o próximo ano letivo começar em setembro, enquanto ainda não há vacina contra o Covid-19 e os casos estão aumentando devido ao aumento de infecções no sul e no oeste do país.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895