Evo Morales denuncia ordem de prisão ilegal contra ele e violação do estado de direito

Evo Morales denuncia ordem de prisão ilegal contra ele e violação do estado de direito

Ex-presidente boliviano, que anunciou renúncia na noite deste domingo, afirmou estar sendo perseguido por "grupos violentos"

Por
Correio do Povo

Evo Morales denunciou ordem de prisão ilegal contra ele na noite deste domingo, após renunciar


publicidade

O agora ex-presidente boliviano, Evo Morales, denunciou uma ordem de prisão ilegal contra ele via Twitter. Na mensagem, publicada no fim da noite deste domingo, Morales denunciou uma ordem de prisão ilegal emitida contra ele e pediu atenção do mundo às violações do estado de direito em curso na Bolívia.

Na mensagem, Evo Morales afirmou que um oficial da polícia anunciou publicamente que tem instruções para executar uma ordem de prisão ilegal contra ele. Também disse estar sendo perseguido por grupos violentos. Encerrou dizendo que os golpistas destroem o "Estado de Direito".

Na noite deste domingo, Evo Morales anunciou a renúncia do cargo de presidente em pronunciamento na televisão. Ele deixou o cargo em meio a protestos e após as Forças Armadas pedirem a renúncia.

A crise na Bolívia aumentou após denúncias de fraudes nas eleições de outubro. Antes de renunciar, Evo Morales havia anunciado que permitiria que a Organização dos Estados Americanos realizassem auditoria para verificar possíveis irregularidades no pleito que havia declarado Morales presidente da Bolívia para um quarto mandato.