Exército do Sudão atira em manifestantes em protesto contra golpe de Estado

Exército do Sudão atira em manifestantes em protesto contra golpe de Estado

Primeiro-ministro convocou população para sair às ruas após prisão de líderes civis

AFP

Exército do Sudão atira em manifestantes em protesto contra golpe de Estado

publicidade

O Ministério sudanês da Informação anunciou, nesta segunda-feira (25), que membros das Forças Armadas atiraram contra manifestantes "que rejeitam o golpe de Estado militar" em Cartum.

O Exército utilizou balas reais contra manifestantes diante dos quartéis-generais das Forças Armadas, no centro de Cartum. O acesso à área está bloqueado por blocos de concreto e por soldados há vários dias, acrescentou o mesmo ministério no Facebook.

O gabinete do primeiro-ministro sudanês, Abdallah Hamdok, convocou seus compatriotas a saírem às ruas, depois que as Forças Armadas prenderam os líderes civis do governo de transição do país.

"Estimulamos o povo sudanês a protestar utilizando todos os meios pacíficos possíveis (...) para recuperar sua revolução das mãos dos ladrões", declarou a assessoria do premiê, em um comunicado.

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895