Facebook cancela páginas favoráveis a Trump supostamente vinculadas à Ucrânia

Facebook cancela páginas favoráveis a Trump supostamente vinculadas à Ucrânia

Página "I Love America" e outras foram excluídas por violar "políticas contra spam e contas falsas"

AFP

Perfis veiculavam mensagens patrióticas exaltando EUA e Donald Trump

publicidade

O Facebook anunciou que eliminou várias páginas da plataforma supostamente vinculadas à Ucrânia que veiculavam mensagens patrióticas exaltando os Estados Unidos e seu presidente Donald Trump. Através de um e-mail divulgado nesta terça-feira, a rede social divulgou que havia cancelado o perfil "I Love America" ("Amo a América") e páginas relacionadas por violar "políticas contra spam e contas falsas", acrescentando que continua com a investigação caso haja mais irregularidades.

A decisão da plataforma ocorre um dia após o site de notícias Popular Information publicar uma investigação na qual informou que a página, na qual eram publicados regularmente assuntos a favor de Trump e uma quantidade considerável de informações erradas, foi registrada pelo estrategista de mídia ucraniano Andrei Zyuzikov. As mensagens iam de publicações inócuas como "Todos devem respeitar e defender nossa bandeira americana" a declarações falsas, incluindo uma que dizia que a candidata presidencial democrata de 2016, Hillary Clinton havia vendido o acesso a seu e-mail para governos estrangeiros.

Segundo o Popular Information, a página "I Love America" teve 1,1 milhão de seguidores e mais de nove milhões de interações nos últimos três meses, mais do que outros sites de notícias como o BuzzFeed e o Los Angeles Time. O Facebook não encontrou até agora vínculo entre a página e "atores ligados a governos". A investigação revelou que a página estava usando novos boatos e informações falsas publicadas pela Agência Russa de Pesquisa na Internet como parte de seus esforços para manipular os eleitores nas eleições presidenciais americanas de 2016.

Entre as páginas relacionadas excluídas estavam "Cute or Not?" (Bonito ou não?) e "God bless Donald and Melania Trump and God bless America" (Deus abençoe Donald e Melania Trump e Deus abençoe os Estados Unidos). Mensagens semelhantes às de "I Love America" foram publicadas nestas páginas e também foram enviadas da Ucrânia, informou a Popular Information. O cancelamento ocorre no momento em que o Facebook e outras plataformas são pressionadas a combater as informações erradas e os esforços das entidades controladas pelo estado para interferir nas eleições em outros países.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895