Flórida executa condenado que declarou inocência até o fim
capa

Flórida executa condenado que declarou inocência até o fim

Caso assumisse a culpa, homem teria pego apenas 20 anos de prisão

Por
AFP

publicidade

Um homem condenado à morte por um duplo homicídio foi executado na noite desta quinta-feira no estado da Flórida, após anos declarando sua inocência, informou o canal local CBS12. Michael Lambrix recebeu uma injeção letal por volta das 22H00 local (23H00 Brasília), após a Suprema Corte em Washington rejeitar um último recurso.

Lambrix, 57 anos, condenado à morte pelos assassinatos de Aleisha Bryant e Clarence Moore, em 1983, na cidade de Labelle, no centro da Flórida, alegou ser inocente durante mais de três décadas.  "Isto não será uma execução, será um assassinato a sangue frio", disse Lambrix aos jornalistas na terça-feira. "O Estado da Flórida matará deliberadamente um inocente".

Lambrix foi condenado por assassinar Moore e Bryant após uma noite festiva, mas sempre alegou ter matado Moore em legítima defesa, depois deste assassinar Bryant. Se tivesse assumido a culpa pelos crimes, Lambriz teria sido libertado após cumprir uma pena de pouco mais de 20 anos.