Funcionário dos EUA expressa "decepção" por míssil da Coreia do Norte

Funcionário dos EUA expressa "decepção" por míssil da Coreia do Norte

Arma surge em um momento em que as negociações entre os dois países sobre a desnuclearização do regime seguem estagnadas

AFP

Coreia do Norte mostrou a nova geração do seu míssil balístico intercontinental

publicidade

Um funcionário norte-americano expressou neste domingo sua decepção depois de que a Coreia do Norte apresentou um míssil balístico intercontinental gigante, em um momento em que as negociações entre os dois países sobre a desnuclearização do regime seguem estagnadas. "É decepcionante que a Coreia do Norte continue dando prioridade a seu programa de mísseis balísticos e nucleares", disse o funcionário.

"Estados Unidos segue focado" no que o presidente Donald Trump e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, apresentaram em seu encontro em 2018 "em Singapura, e pede a Coreia do Norte que participe nas negociações e nas tratativas para uma desnuclearização completa", garantiu.

Pyongyang apresentou no sábado um míssil balístico intercontinental (ICBM) durante um desfile militar, uma demonstração de força do regime norte-coreano. Colocado em um trator-lançador que desfilou na praça Kim Il Sung - o nome do fundador do regime - em Pyongygang, a apresentação do míssil foi o ápice do polêmico desfile.

Os especialistas são unânimes em dizer que se trata do maior míssil móvel de combustão líquida do mundo, provavelmente projetado para transportar uma ogiva de várias cabeças nucleares. O primeiro ano de mandato do presidente Trump foi marcado por uma série de trocas de insultos entre ele e o líder norte-coreano, antes do histórico encontro que marcou um apaziguamento diplomático entre os dois líderes.

Porém, as negociações sobre a desnuclearização da Coreia do Norte estão estagnadas desde o fracasso da cúpula de Hanói em 2019.

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895