Governo do DF revoga o decreto que reabria comércio e escolas

Governo do DF revoga o decreto que reabria comércio e escolas

Ibaneis Rocha precisou atender decisão judicial que pede estudos que comprovem possibilidade de flexibilização

AE

Flexibilização foi barrada por ação judicial

publicidade

O governador Ibaneis Rocha revogou o decreto da semana passada que autorizou a reabertura do comércio e escolas do Distrito Federal. O ato foi publicado em edição extra do Diário Oficial local e acata decisão judicial que determinou a Ibaneis suspender a reabertura das atividades até que apresente estudos de "profissionais de saúde pública, médicos, sanitaristas ou cientistas" que respaldem a flexibilização do isolamento social.

O texto revogado permitia a retomada, até agosto, de atividades comerciais e industriais e aulas presenciais em escolas e universidades, apesar do avanço do novo coronavírus no DF, que registra mais de 64 mil infectados pela doença e 801 mortes.

O cronograma anulado previa a abertura de bares e restaurantes em 15 de julho, a volta às aulas nas escolas, faculdades e universidades da rede particular em 27 de julho e o retorno nas instituições de ensino públicas em 3 de agosto.

No mesmo decreto, o governo local determinou o fechamento total de atividades econômicas e comerciais não essenciais em Ceilândia e no Sol Nascente/Pôr do Sol, regiões administrativas do DF onde a transmissão de Covid-19 vem aumentando diariamente.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895