Homem é totalmente engolido por baleia jubarte durante mergulho

Homem é totalmente engolido por baleia jubarte durante mergulho

Incidente ocorrido na costa leste dos EUA é considerado extremamente raro por especialistas

R7

Mergulhador ficou cerca de 40 segundos dentro da baleia jubarte e acabou cuspido novamente na água

publicidade

"De repente, senti um enorme empurrão e a próxima coisa que percebi era que tudo estava completamente escuro. Eu podia sentir que estava me movendo, e podia sentir a baleia se apertando com os músculos de sua boca. "Pensei comigo mesmo: 'Não há como eu sair daqui. Acabou, estou morto.' Só conseguia pensar nos meus meninos, eles têm 12 e 15 anos."

Parece um momento digno de filmes ou livros de terror, mas é o depoimento de Michael Packard, 56 anos, um pescador de lagosta que foi engolido totalmente por uma baleia jubarte. Para sorte dele, conseguiu sobreviver e contou o momento assustador para o jornal Cape Cod Times.

Michael pescava na praia de Herring Cove, na região de Cape Cod, Massachusetts (EUA), por volta das 8h da manhã de sexta. Um mergulhador de lagosta precisa descer a vários metros de profundidade para procurar lagostas e catá-las com um gancho.

Mas, a cerca de 10 m de profundidade, uma baleia o engoliu, algo que é considerado inacreditavelmente raro. Animais grandes como humanos não fazem parte do cardápio das jubartes, cetáceos de cerca de 16 m e até 40 toneladas.

Então, para sair, Michael se balançou e mostrou que não estava nada confortável ali dentro, até que finalmente foi cuspido novamente na água. Ele ficou lá dentro de 30 a 40 segundos, e logo depois foi resgatado por Josiah Mayo, um amigo que mergulhava com ele, que chamou o resgate. Surpreendentemente, ele escapou com alguns poucos ferimentos e recebeu alta do hospital.

Jantar acidental

Também entrevistado pelo Cape Cod Times, o especialista em jubartes Jooke Robbins afirmou que tudo não passou de um incidente. Segundo ele, essa espécie de baleia não é agressiva com humanos. É possível que o movimento de abrir a boca tenha tampado a visão do mamífero, enquanto ele se alimentava perto da areia.

Dois outros especialistas registrados disseram que nunca viram registros de um incidente do tipo. Eles também concordaram que mesmo que o cetáceo quisesse atacar um humano, ele não pensaria em engoli-lo.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895