Homem que estocava equipamentos de proteção é preso por tossir em agente do FBI

Homem que estocava equipamentos de proteção é preso por tossir em agente do FBI

Ele queria revender os produtos por preços até 700 vezes mais caro que o valor de mercado, mas teve material aprendido

R7

Nova Iorque é o estado que lidera em número de casos e de mortes nos EUA e os hospitais não tem mais equipamento para atender os doentes

publicidade

Um homem foi preso em Nova Iorque, nos Estados Unidos, por estocar quase um milhão de equipamentos médicos necessários para o combate contra o coronavírus e querer revender os produtos por preços até 700 vezes mais caro que o valor de mercado.

Segundo o Departamento de Justiça americano, o estoque de Baruch Feldheim continha cerca de 192 mil máscaras N95, quase 600 mil luvas, 130 mil máscaras cirúrgicas, máscaras modelo N100, traje cirúrgico, toalhas desinfetantes, filtros de partículas, garrafas de álcool em gel e spray desinfetante.

Todo o equipamento recolhido será distribuído nos hospitais da cidade. Nova York é o estado mais afetado pelo coronavírus nos EUA, liderando em número de casos e de mortes, e os hospitais não tem mais equipamento para atender os doentes.

Atacou agentes do FBI com tosse

Segundo a ABC News, quando o FBI bateu na porta de Feldheim no domingo para perguntar das vendas, ele teria tossido nos agentes e dito que tinha coronavírus. Ele foi preso por atacar agentes federais e mentir para os investigadores.

Os equipamentos não serão retidos como prova da investigação porque a cidade está em estado de emergência e precisa do material médico.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895