Justiça cumpre mandados em escritórios da Porsche na Alemanha
capa

Justiça cumpre mandados em escritórios da Porsche na Alemanha

Endereços da empresa foram vistoriados sob suspeita de corrupção

Por
AFP

Operação mobilizou pelo menos 176 oficiais e 10 magistrados

publicidade

A Justiça fez cumprir, nesta terça-feira, mandados de busca e apreensão para as instalações da montadora Porsche no âmbito de uma investigação sobre corrupção e malversação - informou a Procuradoria de Stuttgart. Um funcionário dos serviços encarregados de controlar as empresas é "suspeito de ter dado informações amparadas pelo sigilo comercial" e de ter "aceitado benefícios", explicou a Procuradoria em um comunicado.

Pelo menos 176 policiais e 10 magistrados foram a "vários endereços" em Stuttgart e arredores, incluindo escritórios da Porsche, da administração tributária e um escritório de consultoria tributária. Além disso, a Justiça suspeita de que um membro do conselho administrativo tenha recebido remunerações "excessivas" e "não justificadas".

Seis pessoas, "incluindo executivos da Porsche", podem ser processadas por quebra de confiança, segundo a Procuradoria. As buscas de hoje não têm qualquer relação com o escândalo dos motores a diesel da Volkswagen, empresa matriz da Porsche. No início de maio, a fabricante de carros de luxo concordou em pagar uma multa de 535 milhões de euros na Alemanha no âmbito do "dieselgate".