Laboratório indiano produzirá 200 milhões de doses de vacina Sputnik V

Laboratório indiano produzirá 200 milhões de doses de vacina Sputnik V

Fundo soberano russo assinou contrato com a Stelis Biopharma, subsidiária do grupo farmacêutico Strides

AFP

Doses serão suficientes para vacinar 100 milhões de pessoas

publicidade

O fundo soberano russo (RDIF), responsável pelo desenvolvimento da vacina Sputnik V contra o coronavírus SARS-CoV-2, anunciou nesta sexta-feira a assinatura de um acordo com um grupo farmacêutico indiano para produzir pelo menos 200 milhões de doses do medicamento. A empresa, finaciadora de parte do desenvolvimento da do imunizante, sinalizou que havia se associado à Stelis Biopharma, subsidiária do grupo farmacêutico Strides, para produzir a partir do terceiro trimestre de 2021 "um mínimo de 200 milhões de doses de Sputnik V, suficientes para vacinar 100 milhões de pessoas".

Um acordo precedente entre o RDIF e o grupo indiano Hetero foi assinado em novembro passado para produzir mais de 100 milhões de doses por ano da Sputnik V. Já autorizada por cerca de 50 países ao redor do mundo, a vacina russa ainda não foi aprovada na Índia, onde os ensaios clínicos estão em andamento.

Moscou deseja diversificar as fontes de produção para sua vacina, já que suas capacidades instaladas ainda são um tanto limitadas em face da demanda internacional. "O volume significativo de vacina produzido em conjunto com a Stelis contribuirá para ampliar o acesso à vacina em nível mundial", disse o presidente do fundo, Kiril Dmitriyev, citado no comunicado.

Inicialmente, a Sputnik V foi recebida com ceticismo fora da Rússia, mas sua eficácia acabou sendo endossada pela revista científica The Lancet em fevereiro. Agora, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) está examinando o imunizante.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895