Londres também registra protestos por morte de George Floyd

Londres também registra protestos por morte de George Floyd

Homem negro foi morto por asfixia por policial branco na cidade de Minneapolis

AE

Londres também registra protestos por morte de George Floyd

publicidade

Centenas de pessoas se reuniram neste domingo na Trafalgar Square, região central de Londres, para protestar contra a morte de George Floyd, um homem negro que foi asfixiado por um policial branco, em Minneapolis (EUA).

As manifestações começaram nos EUA na quinta-feira e já se espalharam por mais de 30 cidades norte-americanas, incluindo Nova York. Pelo menos 25 cidades em 16 estados já declararam toque de recolher.

A multidão se reuniu na capital britânica apesar da proibição de aglomerações para conter a pandemia de covid-19.

O policial 

O policial, Derek Chauvin, foi acusado na sexta-feira por assassinato em terceiro grau, por provocar uma morte de forma involuntária, e homicídio culposo. A indignação é cada vez maior com a mais recente morte de um afro-americano sob custódia policial. As acusações não conseguiram acalmar uma nação abalada e que acumula profundas feridas pela desigualdade racial.

O presidente Donald Trump disse que assistiu a "todos os movimentos" que os agentes tomaram. "Não poderia ter me sentido mais seguro", destacou. Ele escreveu em um tuíte: "Eles deixaram os 'manifestantes' gritarem e reclamarem o quanto quisessem, mas sempre que alguém ficava muito brincalhão ou fora da linha, eles rapidamente avançavam, com força - não sabiam o que os havia atingido".


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895