Londrinos vão às ruas protestar contra medidas de confinamento

Londrinos vão às ruas protestar contra medidas de confinamento

Manifestação resultou em 32 prisões por desacato e colocarem outros cidadãos em risco

AE

publicidade

Mais de mil pessoas se reuniram no centro de Londres neste sábado para protestar contra as medidas de bloqueio que visam retardar a propagação do coronavírus. O protesto, que resultou em 32 prisões, ocorreu uma vez que o primeiro-ministro Boris Johnson está considerando reimpor algumas restrições em toda a Inglaterra. Na rua, os manifestantes carregavam faixas dizendo "Covid é uma farsa" e "Meu corpo, minha escolha: Não às máscaras obrigatórias", além de cantar para a polícia: "Escolha o seu lado".

De acordo com as autoridades, os manifestantes foram ordenados a deixar a Praça Trafalgar, alegando que a manifestação estava colocando os participantes e outros cidadãos em risco. "Isso, juntamente com casos de hostilidade e surtos de violência contra os oficiais, significa que agora tomaremos medidas de execução para dispersar aqueles que permanecem na área", disse a Polícia Metropolitana de Londres em um comunicado.

A Grã-Bretanha sofreu com mais de 41 mil mortes relacionadas à covid-19. Os testes nacionais para a doença não acompanharam a demanda desde que as escolas reabriram este mês. O aumento do número de casos em partes da Escócia, País de Gales e norte da Inglaterra já levou a restrições locais de pessoas que convidam amigos para suas casas e reduziram o horário de funcionamento de bares e restaurantes.

 

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895