Maduro chama Trump de "miserável' após ser acusado de "narcoterrorismo"

Maduro chama Trump de "miserável' após ser acusado de "narcoterrorismo"

Líder venezuelano afirmou que presidente dos EUA lida com as relações internacionais como "extorsionista"

AFP

EUA ofereceu 15 milhões de dólares por prisão de Maduro

publicidade

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chamou de "miserável" o dirigente dos Estados Unidos, Donald Trump, após Washington acusá-lo nessa quinta-feira de "narcoterrorismo" e de oferecer uma recompensa por sua captura.

"O governo Donald Trump, em uma ação escandalosamente extrema, vulgar e miserável, lançou um conjunto de acusações falsas e espúrias", disse Maduro. "Isto é o que eu digo a ele: 'Você, Donald Trump, é um miserável!' Ele age não apenas como um caubói, racista e supremacista, ele lida com as relações internacionais como extorsionista", acrescentou o presidente num discurso no palácio presidencial em Miraflores.

Maduro, a quem Trump chama de ditador, foi acusado nos Estados Unidos de se aliar a guerrilheiros colombianos para "inundar" o território norte-americano com cocaína. Washington ofereceu 15 milhões de dólares por informações que levem o líder venezuelano à prisão e definiu outras recompensas para outros membros e ex-funcionários do regime chavista.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895