Mais de 200 mil pessoas participam de protestos na Colômbia
capa

Mais de 200 mil pessoas participam de protestos na Colômbia

País é mais um a viver mobilização política em meio a agitações na América Latina

Por
AE

Colômbia segue tendência na América Latina e vive clima de instabilidade social

publicidade

Milhares de estudantes, professores e sindicalistas protestaram em diversas cidades da Colômbia nesta quinta-feira, em uma das maiores mobilizações dos últimos anos no país, colocando a prova um governo impopular em um momento de instabilidade na América do Sul. De acordo com a polícia local, 207 mil pessoas participaram das mobilizações.

Os colombianos insatisfeitos com o presidente, Iván Duque, esperavam canalizar a onda de descontentamento que atinge a região, com uma longa lista de reclamações, desde a persistente desigualdade econômica até a violência contra ativistas sociais.

Os protestos foram predominantemente pacíficos, embora tenham havido confrontos isolados entre a polícia e os manifestantes, que em um dado momento tentaram caminhar por uma avenida que leva ao aeroporto internacional, mas foram impedidos com gás lacrimogêneo.

No entanto, o governo de Duque está em alerta e empregou 170 mil agentes para reforçar a segurança, ao mesmo tempo em que fechou as fronteiras do país e deportou 24 venezuelanos acusados de entrar na Colômbia para incentivar as turbulências.