Mais de 4,5 mil bombeiros combatem incêndios na Califórnia
capa

Mais de 4,5 mil bombeiros combatem incêndios na Califórnia

Ventos e condições climáticas contribuem para alastramento de chamas

Por
AFP

Serviço meteorológico estendeu alerta vermelho


publicidade

Os fortes ventos durante a noite desta terça-feira e a madrugada desta quarta-feira na Califórnia avivaram os dois grandes incêndios que se prolongaram por quase uma semana neste estado da costa oeste dos Estados Unidos


A intensidade dos ventos, que atingiram seu ponto máximo a quase 100 km/h, diminuiu ao amanhecer, mas o serviço meteorológico americano (NWS) estendeu o alerta vermelho até quarta-feira às 16H00 locais para a região do norte de San Francisco.

Nessa zona, o incêndio chamado "Kincade" já devastou mais de 30.000 hectares da região vinícola do condado de Sonoma. "Os ventos podem ter diminuído em intensidade, mas não se deixem enganar, ainda são bastante fortes combinados com uma umidade muito baixa", de apenas 9% na costa, advertiu o NWS. Mais de 4.500 bombeiros seguiam lutando nesta quarta contra o "Kincade", enquanto muitas escolas no condado de Sonoma fecharam até sexta.

As equipes de resgate estimam que não poderão deter a progressão das chamas antes de 7 de novembro, e que o incêndio levará semanas para se extinguir completamente. Mais ao sul, em Los Angeles, um grande incêndio florestal forçou desde segunda-feira a evacuação preventiva dos bairros elegantes perto do famoso Museu Getty nas colinas que dominam a metrópole.

Os riscos de incêndio eram "extremamente críticos" devido ao aumento dos ventos durante o dia, à baixa umidade e à vegetação seca. Às 06H00 (hora local), as rajadas mais fortes foram calculadas em mais de 100 km/h nas colinas de Santa Clarita, ao norte de Los Angeles.

O incêndio queimou quase 1.900 hectares, mas estava contido em 94% na quarta-feira de manhã, segundo os bombeiros. Toda a Califórnia foi posta no domingo em estado de emergência por seu governador, Gavin Newsom. Dezenas de milhares de pessoas já tiveram que abandonar suas casas, e foram registrados grandes cortes de energia.