Manifestantes indígenas capturam 8 policiais no Equador
capa

Manifestantes indígenas capturam 8 policiais no Equador

Homens e mulher uniformizados foram mostrados por manifestantes no pátio da Casa da Cultura, em Quito

Por
AFP

Policiais foram feitos reféns

publicidade

Oito policiais que foram capturados por indígenas que protestavam contra os ajustes econômicos do governo no Equador foram apresentados durante uma reunião em massa de manifestantes em Quito, testemunhou a AFP nesta quinta-feira. Os homens e mulher uniformizados foram mostrados por manifestantes no pátio da Casa da Cultura, em Quito, onde os povos indígenas estão concentrados depois de protagonizar uma grande mobilização na quarta-feira pelas ruas da capital. A principal organização indígena do país rejeitou o diálogo aberto com o governo e pediu para radicalizar o protesto contra os ajustes econômicos, após uma semana de manifestações que deixaram cinco mortos e centenas de detidos e feridos.

Jaime Vargas, presidente da Confederação das Nacionalidades Indígenas do Equador (Conaie), solicitou nesta quinta-feira que as autoridades lhes dessem os corpos de seus companheiros falecidos durante a marcha indígena. “Companheiros, companheiras, vamos radicalizar as ações. Nada de diálogo com um governo assassino. A tarefa é ir à luta, renovar forças e sustentar os bloqueios de estradas e as tomadas de governos e prédios públicos”, acrescentou o líder do protesto.

Dessa maneira, jogou água fria na expectativa aberta pelo presidente Lenin Moreno para um possível acordo por parte da Igreja católica e das Nações Unidas.