Milhares de pessoas protestam contra vacinação obrigatória na Áustria

Milhares de pessoas protestam contra vacinação obrigatória na Áustria

Mobilização maior ocorreu em Graz

AFP

Protesto na Áustria

publicidade

Dezenas de milhares de pessoas se manifestaram em toda Áustria contra a vacinação obrigatória para combater a pandemia de Covid-19, medida que o chanceler Alexander Schallenberg considerou uma "interferência menor" em relação a outras medidas alternativas.

A mobilização foi maior em Graz (sul), cidade em que a polícia anunciou no sábado à noite que cerca de 25 mil pessoas se concentraram pacificamente para protestar contra as medidas do governo, principalmente a vacinação obrigatória. A Áustria é o primeiro membro da União Europeia (UE) a impor essa medida.

Veja Também

Em uma entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera, o chanceler Schallenberg declarou que seu governo foi obrigado a dar este passo com o objetivo de aumentar a taxa de vacinação da população, que é de quase 67%, uma das mais baixas na Europa ocidental.

A Áustria impôs na segunda-feira um confinamento parcial, embora as escolas permaneçam abertas, e a partir de 1º de fevereiro entrará em vigor a vacinação obrigatória.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895