Militares russos ficarão o tempo necessário na Venezuela
capa

Militares russos ficarão o tempo necessário na Venezuela

Anuncio ocorre após autoridades dos EUA exigirem de Moscou retirada de apoio à Maduro

Por
AFP

Na última quarta-feira, EUA exigiram fim de apoio russo a Maduro

publicidade

A Rússia afirmou nesta quinta-feira que as tropas que chegaram nos últimos dias à Venezuela permanecerão no país "o tempo que for necessário" para o regime de seu aliado Nicolás Maduro. "Eles estão trabalhando na implementação dos acordos assinados no campo da cooperação técnica e militar. Quanto tempo levará? Enquanto for necessário para o governo venezuelano", declarou aos jornalistas a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova.

Em reunião na Casa Branca, o presidente norte-americano, Donald Trump, e seu vice, Mike Pence, receberam Fabiana Rosales, esposa do líder da oposição na Venezuela, Juan Guaidó na última quarta-feira. Durante encontro, autoridades americanas afirmaram reconhecer Rosales como "primeira-dama da Venezuela" e exigiram fim do apoio russo a Caracas. "A Rússia tem que sair", advertiu Trump.

Em resposta, o observador suplente da Rússia, Alexander Kormachev, defendeu que "cooperação bilateral da Eússia com Venezuela adere estritamente à Constituição" e respeita legislação, incluindo os poderes legislativos daquele país. Defesa foi feita após votação em que foi aprovada resolução pedindo entrada de ajuda humanitário na Venezuela.