“Ministro da morte”: portugueses receberão Queiroga com protesto

“Ministro da morte”: portugueses receberão Queiroga com protesto

Convocada manifestação contra o brasileiro na Universidade Nova Lisboa, onde Queiroga dará Aula Magna

R7

Queiroga foi convidado para dar uma Aula Magna na Universidade Nova de Lisboa

publicidade

O ministro da Saúde do Brasil, Marcelo Queiroga, que decola ainda nesta segunda-feira para Portugal, não terá uma recepção amistosa por parte dos estudantes da Universidade Nova de Lisboa, que convocaram um protesto para recepcioná-lo nesta terça. Taxado pelos universitários de “ministro da morte”, o brasileiro foi convidado a dar uma Aula Magna na faculdade de Medicina da instituição e escolheu como tema "Ações do Brasil no enfrentamento da Covid-19".

“Lamentável a postura de uma instituição de ensino, que ao evocar liberdade acadêmica promove um cúmplice da morte de mais de 600 mil brasileiros e brasileiras”, declara o comunicado que convoca para o protesto, a ser realizado amanhã, diante do portão de acesso à FMUL/Hospital Santa Maria.

Os organizadores citam ainda o fato de a visita do ministro ocorrer no mesmo dia em que o senado brasileiro vota o relatório que acusa Queiroga de diversos crimes, relativos à gestão da pandemia. Em resposta, a Faculdade de Medicina divulgou um comunicado em que afirma: “Vem visitar a nossa Faculdade, pelo que foi convidado, como acadêmico, a proferir uma conferência, tendo escolhido o tema que entendeu. A Universidade será sempre um espaço aberto, sem tabus ou preconceitos”.

Queiroga também manterá encontros com representantes do governo português. Até o momento, está prevista uma reunião com o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Lacerda Sales, com quem se encontrou em Brasília no último dia  15, para assinatura de acordos de cooperação. Depois de Lisboa, Queiroga segue para a Inglaterra, onde também atenderá a compromissos acadêmicos nas Universidades de Cambridge e Oxford.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895