Mundo não está preparado para epidemia de coronavírus, afirma chefe de missão da OMS
capa

Mundo não está preparado para epidemia de coronavírus, afirma chefe de missão da OMS

Organização disse não ter estrutura material e psicológica para administrar crise viral em larga escala

Por
AE

Atualmente, o vírus contaminou 77 mil pessoas na China, das quais 2,6 mil faleceram

publicidade

O mundo "simplesmente não está preparado" para enfrentar a epidemia de coronavírus, afirmou nesta terça-feira o especialista que comandou a missão conjunta Organização Mundial da Saúde (OMS), que pediu aos países que aprendam com a experiência chinesa. "Você precisa estar preparado para administrar isso em larga escala e isso tem que ser feito rapidamente", declarou à imprensa Bruce Aylward, antes de insistir que os países devem "estar prontos como se fosse nos afetar amanhã".

"Não estamos preparados como deveríamos estar", tanto do ponto de vista psicológico quanto material, ressaltou. Essa missão da OMS visitou várias cidades e províncias chinesas, entre elas Wuhan, o epicentro da epidemia Covid-19, para estudar sua evolução e efeitos. "A avaliação unânime é que os chineses mudaram o curso dessa epidemia. É impactante", disse Aylward, um veterano na luta contra o Ebola.

"Se tivesse o vírus, gostaria de ser atendido na China", acrescentou, destacando os esforços realizados por esse país para equipar hospitais e construir novos centros de saúde. "A China sabe como manter com vida as pessoas que se infectaram com o coronavírus", explicou, convidando a comunidade internacional a se preparar melhor.

Atualmente, o vírus contaminou 77 mil pessoas na China, das quais 2,6 mil faleceram. Além desse país asiático, outras nações registraram cerca de 2.500 casos e dezenas de mortos.

Primeiro caso de coronavírus na Suíça

A Suíça confirmou seu primeiro caso de coronavírus nesta terça-feira. O paciente é um homem de 70 anos do cantão de Ticino, no sul da Suíça, que faz fronteira com a Itália. De acordo com o chefe do Escritório Federal Suíço de Saúde Pública, Pascal Strupler, o paciente apresentou resultados positivos depois de voltar de uma viagem a Milão, na Itália.

Strupler disse que é provável que o país apresente mais casos de contágio. O cidadão suíço diagnosticado com o coronavírus está isolado em uma clínica em Lugano, enquanto as autoridades tentam localizar pessoas que tiveram com ele. Strupler disse que é provável que o país veja mais no futuro.