Netanyahu diz que decisão do Irã sobre enriquecimento de urânio busca destruir Israel
capa

Netanyahu diz que decisão do Irã sobre enriquecimento de urânio busca destruir Israel

Tratamento de urânio permite produzir combustível para as centrais nucleares

Por
AFP

Netanyahu diz que decisão do Irã sobre enriquecimento de urânio busca destruir Israel

publicidade

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu afirmou nesta terça-feira que o plano iraniano de aumentar sua capacidade de enriquecimento de urânio busca produzir armas nucleares para utilizá-las contra Israel. "Há dois dias o aiatolá Khamenei, guia supremo iraniano, expressou a intenção de destruir o Estado de Israel", disse Netanyahu em um vídeo divulgado nas redes sociais.

"Ontem (segunda-feira) explicou como o faria - enriquecendo urânio sem restrições para constituir um arsenal de bombas nucleares", completou. "Não nos surpreende. Impediremos que o Irã produza armas nucleares", completou. O Irã anunciou ter notificado a Agência Internacional de Energia Atômica (OIEA) sobre um plano para aumentar o número de centrífugas, usadas para enriquecer urânio.

O enriquecimento de urânio permite produzir combustível para as centrais nucleares. Altamente enriquecido, o urânio também serve para fabricar uma bomba atômica. Israel se considera o principal alvo do Irã se este país adquirir armamento nuclear. O aiatolá Ali Khamenei tuitou no domingo que Israel era "um tumor canceroso" no Oriente Médio que deveria ser "erradicado". O Irã afirma que suas atividades nucleares são puramente civis. Netanyahu está em Paris, segunda escala de uma viagem europeia dedicada principalmente à questão iraniana.