OMS decide interromper estudo com hidroxicloroquina em pacientes internados

OMS decide interromper estudo com hidroxicloroquina em pacientes internados

Resultados preliminares do estudo mostram que medicação provoca pouca ou nenhuma redução na mortalidade

Por
AE

OMS informou que os pesquisadores do grupo vão interromper os estudos de forma imediata


publicidade

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou hoje que vai interromper o estudo envolvendo o uso da hidroxicloroquina para tratamento de pacientes internados com o novo coronavírus. A decisão tem como base uma recomendação do Comitê envolvido no Estudo Solidariedade, que foi estabelecido pela OMS na tentativa de encontrar um tratamento eficaz contra a doença. A entidade já havia chegado a interromper os estudos no âmbito do ensaio clínico, mas voltou a realizá-los logo depois.

Os resultados preliminares do estudo mostram que a hidroxicloroquina provoca pouca ou nenhuma redução na mortalidade desses pacientes quando comparados ao atendimento médico padrão. Por isso, a OMS informou que os pesquisadores do grupo vão interromper os estudos de forma imediata.

Em comunicado divulgado neste sábado, a OMS afirmou que a decisão se aplica apenas ao Estudo Solidariedade em pacientes hospitalizados, mas não afeta a possível avaliação em outros estudos com pacientes não hospitalizados.