OMS espera primeiras centenas de milhões de vacinas contra Covid-19 para fim do ano

OMS espera primeiras centenas de milhões de vacinas contra Covid-19 para fim do ano

Cientista-chefe da OMS disse que, com sorte, haverá uma ou duas candidatas a uma potencial vacina em 2020

AFP

OMS espera vacina para o final de 2020

publicidade

As primeiras centenas de milhões de doses de vacinas para a Covid-19 deverão estar disponíveis até o final do ano para serem aplicadas nas pessoas mais vulneráveis. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (18) pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A agência da ONU indicou que está trabalhando nessa perspectiva, com o objetivo de atingir 2 bilhões de doses até o final de 2021, pois há uma corrida contra o tempo das empresas farmacêuticas para encontrarem a vacina. A cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, enfatizou que trata-se de uma probabilidade, já que até agora não há vacina aprovada.

No mundo, os pesquisadores estão trabalhando em mais de 200 possíveis vacinas, dez das quais já estão na fase de testes clínicos em humanos. "Se tiverem sorte, haverá uma ou duas candidatas a uma potencial vacina até o final do ano", afirmou Swaminathan em entrevista por vídeo.

A prioridade serão os que atuam na linha de frente, como médicos e policiais, assim como os mais vulneráveis à doença, como idosos e diabéticos. A eles, se somam também as pessoas expostas em áreas de alta transmissão, como as favelas. "Você precisa começar com os mais vulneráveis e depois vacinar progressivamente mais pessoas", explicou Swaminathan.

No final de maio, os chefes da indústria farmacêutica disseram acreditar na possibilidade de uma vacina antes de 2021, mas enfatizaram que o desafio é enorme. O mundo exigiria duas doses de vacina por pessoa, ou 15 bilhões de vacinas, segundo os cálculos.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895