OMS recomenda privilegiar locais ao ar livre na Páscoa

OMS recomenda privilegiar locais ao ar livre na Páscoa

Organização orienta que eventos tenham dimensão e duração limitadas, além de respeitar todos os protocolos sanitários

AFP

Organização orienta que eventos tenham dimensão e duração limitadas, além de respeitar todos os protocolos sanitários

publicidade

Dias antes da Páscoa e a duas semanas do início do Ramadã, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou nesta quarta-feira recomendações sobre reuniões religiosas na Europa, pedindo que sejam realizadas ao ar livre nos países onde são permitidas.

"Nos países que enfrentam uma considerável circulação do vírus, as reuniões à distância, o adiamento e redução das dimensões desses encontros devem ser considerados muito seriamente", diz um comunicado da OMS Europa dedicado ao feriado religioso.

De forma geral, "todos os serviços religiosos devem ocorrer ao ar livre sempre que possível, ou ter uma dimensão e duração limitadas, com distanciamento social, ventilação, higiene das mãos e uso de máscaras", recomenda este órgão da ONU. "Uma opção melhor é que as pessoas celebrem junto daqueles com quem convivem", sugere a OMS, lembrando de evitar qualquer contato com casos de pessoas com sintomas ou sob quarentena.

Sobre reuniões em locais fechados, a OMS lembra que são "particularmente perigosas, inclusive as pequenas" porque reúnem pessoas procedentes de diferentes casas.

Vários países da região da Europa da OMS, que inclui cerca de cinquenta nações, entre elas Rússia e várias da Ásia central, "se encontram em meio a um sério aumento de casos de covid e nesta etapa da pandemia não podemos nos permitir baixar a guarda", argumenta.

Os cristãos celebram o Domingo de Páscoa que finaliza a Semana Santa, enquanto os judeus celebram o Pessach. Já os muçulmanos comemoram o Ramadã, que começa em 13 de abril e dura até 12 de maio.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895