OMS vê melhora em números da Covid-19 no Brasil, mas aponta risco de novos picos

OMS vê melhora em números da Covid-19 no Brasil, mas aponta risco de novos picos

Michael Ryan parabenizou as equipes na linha de frente pelo que tem sido "uma luta muito longa" contra a doença

AE

Michael Ryan destacou que a desaceleração nos casos da doença "não exclui um novo pico" adiante

publicidade

Diretor executivo da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan disse que a instituição celebra o fato de que o Brasil mostra números "estabilizando ou recuando" na Covid-19, mas destacou que eles "seguem altos". Além disso, Ryan comentou, durante entrevista coletiva, o fato de que a desaceleração nos casos da doença "não exclui um novo pico" adiante.

Ryan disse que há uma tendência de baixa nos casos nas Américas. Além disso, ele parabenizou as equipes na linha de frente no Brasil pelo que tem sido "uma luta muito longa" contra a doença. Mas fez um acréscimo, dizendo que fala a partir de exemplos de outras nações: "o fato de que a doença está desacelerando não significa que ela não vá ganhar força de novo".

Veja Também

Com isso, a autoridade insistiu que se mantenha a vigilância, lembrando também que o País é muito grande, por isso um recuo no número geral não significa a ausência de regiões com quadros mais graves de contaminações.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895