Parlamento francês aprova criação de "passe sanitário"

Parlamento francês aprova criação de "passe sanitário"

Iniciativa permitirá comparecer a eventos esportivos e outras atividades com muitas pessoas, mas não condicionará a entrada em restaurantes, cinemas ou loja

AFP

Trata-se de uma medida de acordo com "certificado verde" que a UE espera que entre em vigor

publicidade

O Parlamento francês aprovou o projeto de lei que estabelece a saída progressiva do estado de emergência e que inclui a criação de um polêmico "passe sanitário" para poder ingressar em determinados lugares. O texto passou em primeira votação por 208 deputados a favor e 85 contrários. O projeto segue para o Senado em 18 de maio.

Ele estabelece um período de transição de 2 de junho até o fim de setembro, durante o qual o governo pode continuar exercendo os poderes de polícia da saúde que a oposição e alguns defensores das liberdades públicas consideram exorbitantes. Além disso, prevê a criação de um certificado sanitário, digital ou em papel, que permitirá comparecer a eventos esportivos e outras atividades com muitas pessoas, mas não condicionará a entrada em restaurantes, cinemas ou lojas.

Trata-se de uma medida de acordo com "certificado verde" que a União Europeia espera que entre em vigor no próximo mês para facilitar as viagens durante o verão.

 

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895