Pequim pede para aliviar as sanções contra Pyongyang na ONU

Pequim pede para aliviar as sanções contra Pyongyang na ONU

Os Estados Unidos se negam a aliviar as sanções até que a Coreia do Norte abandone as armas nucleares

AFP

Embaixador chinês esperava obter mais "consenso" em uma terceira discussão sobre o tema

publicidade

O projeto de resolução sino-russa para aliviar as sanções internacionais sobre a Coreia do Norte "é oportuno" e vai "na direção correta", afirmou nesta sexta-feira o embaixador chinês na ONU, Zhang Jun.

Embora duas sessões de consultas do Conselho de Segurança sobre este texto não tenham tido êxito e Pyongyang tenha anunciado o fim da moratória a seus testes nucleares, o diplomata esperava que as discussões adicionais permitissem "obter mais consenso".

"Sobre esta base, realmente podemos contribuir para o diálogo político entre as partes, em particular entre Estados Unidos e Coreia do Norte", disse a alguns jornalistas. Quando perguntado sobre uma possível data para votar o texto, o diplomata chinês não respondeu em detalhe. "Estamos em um processo de consulta e continuamos criando consenso", disse Zhang Jun.

Nos últimos meses, os europeus insistiram em não flexibilizar as sanções contra a Coreia do Norte sem um avanço concreto verificável deste país sobre o desarmamento. As discussões entre Pyongyang e Washington estão em ponto morto, pois os Estados Unidos também se negam a aliviar as sanções até que a Coreia do Norte abandone as armas nucleares


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895